Casa » Cuidados de saúde » 10 sinais de alerta de câncer em cães que você deve observar

10 sinais de alerta de câncer em cães que você deve observar

O câncer é, infelizmente, uma doença muito comum entre animais de estimação caninos. Cerca de 50% de cães mais velhos (com mais de 10 anos) desenvolvem câncer em algum momento. Isso pode ser devido a muitas razões, incluindo genética, reprodução e o fato de que os cães tendem a viver muito mais hoje do que nunca.

A sorte é que a maioria desses cânceres pode ser tratada e possivelmente curada se forem detectados no início. Só porque seu cão tem câncer não significa que ele morrerá. Existem muitos procedimentos e tratamentos para ajudá-los a superar a doença.

No entanto, antes que fique muito sério, existem muitos sinais de alerta que você pode observar e que indicam se seu cão está ficando doente. Abaixo, listei sinais de alerta muito comuns a serem observados.

Sinais Físicos

Num relance:

Aqui está uma rápida olhada nos sintomas físicos que serão mencionados no próximo artigo. Para obter uma explicação mais detalhada sobre cada um desses sintomas, continue rolando. 

  1. Inchaço / caroços
  2. Feridas que não cicatrizam
  3. Descarregando Sangue
  4. Mudanças extremas inexplicáveis no peso
  5. Convulsões
  6. Odores ruins

1) Inchaço ou caroços:

Se você notar qualquer inchaço ou caroço no corpo de seu cão que continua a crescer ou mudar, este é um aviso de que seu cão pode estar nos estágios iniciais de câncer. Você não deve esperar para observar novos desenvolvimentos das massas crescendo em seu animal de estimação.

Você deve ir imediatamente a um veterinário ou cirurgião para examinar as massas e certificar-se de que não é cancerígeno ou perigoso de qualquer outra forma.

Normalmente, o (s) cirurgião (s) farão uma biópsia da massa que envolve a sua remoção (se for seguro fazê-lo) e testá-la para sinais de certas doenças ou para ver se é benigna ou “segura”.

2) Feridas que não cicatrizam

Feridas que parecem persistentes e não cicatrizam podem ser outro sinal de que seu cão pode ter outra doença subjacente. Um cão saudável terá feridas que começam a cicatrizar e secar após um certo período de tempo. Mesmo que eles não façam isso por conta própria, devem fazê-lo após a aplicação de quaisquer antibióticos ou pomadas tópicos ou ingeridos.

Caso contrário, leve seu animal ao veterinário para que ele examine a ferida e diga se há alguma necessidade de se preocupar com uma causa maior ou não. As áreas que parecem extremamente vermelhas e irritadas podem ser um indicador de tumores de mastócitos, que são uma forma muito comum de câncer em cães.

3) Tosse / espirros de sangue

A descarga de sangue da garganta ou nariz (ou qualquer outra parte) do seu cão é um sinal de preocupação. Espirros sangrentos, especialmente aqueles em que o sangue sai apenas de uma narina, podem ser um sinal de alguns tipos diferentes de câncer, incluindo câncer de nariz ou olho.

Tosse com sangue ou secreções da garganta podem ser um sinal de alerta de câncer oral ou de tórax. Pode ser muito assustador ver isso acontecer, mas não significa necessariamente que seu cão não será capaz de se recuperar.

Se você testemunhar qualquer um desses sinais, deve levar seu cão imediatamente ao veterinário ou ao hospital mais próximo para que ele seja examinado por um profissional que possa descobrir a causa raiz de seus sintomas.

4) Mudanças extremas inexplicáveis no peso

Se seus animais de estimação parecem estar ganhando ou perdendo peso extremamente rapidamente, então isso deve ser outro motivo de preocupação. Este sintoma é na verdade um indicador muito comum de câncer em caninos. Isso pode ser um sinal de câncer interno que pode ser muito difícil de detectar de outra forma, geralmente um tumor ao longo do intestino ou em outras partes do trato gastrointestinal.

Isso é diferente da perda de peso devido a uma mudança na dieta, ou perda de apetite (que pode ser outro sinal e é discutido mais adiante neste artigo) se seu animal de estimação parece estar comendo e gostando de comida como normalmente faz, e ainda exibe estes sintomas rápidos mudanças, é um sinal de que algo está errado.

5) Apreensões

Se seu cão começar a ter convulsões, especialmente quando for mais velho e não tiver histórico de convulsões, isso pode ser um indicador de câncer. Em cães, as convulsões parecem explosões incontroláveis e aleatórias de atividade.

Isso pode incluir movimentos de mastigação, movimentos bruscos das pernas ou espuma na boca. Se o seu cão apresentar algum desses sintomas, ele deve ser levado imediatamente ao consultório médico.

6) maus odores

Se o seu cão começar a cheirar muito mal mesmo com uma rotina regular de escovação, pode ser um aviso de que há problemas internos. Alguns cães que podem ter câncer oral ou de garganta apresentam mau hálito, não importa quantas vezes suas bocas tenham sido limpas ou limpas.

Outros que tinham problemas gastrointestinais ou intestinais tinham um cheiro horrível constantemente vindo de sua região genital por causa das massas cheias de bactérias e tumores que residiam lá.

Se você ou outras pessoas começaram a perceber que seu cão está cheirando pior do que o normal sem motivo aparente, você deve procurar um veterinário assim que possível.

Sinais de comportamento

Num relance:

A lista a seguir inclui todos os sinais comportamentais que podem indicar que seu cão tem câncer. Para obter uma explicação detalhada de todos os sintomas listados, continue rolando 

  1. Relutante / lutando para comer
  2. Relutante / lutando para ir ao banheiro
  3. Letargia
  4. Claudicação / rigidez
  5. Desconforto

1) Relutância / dificuldade em comer

Se você está percebendo que seu cão está com falta de apetite ou parece que está com fome, mas está tendo dificuldade para comer, pode ser um sinal de que é hora de levá-lo ao veterinário.

Os cães que apresentam uma perda de apetite aparentemente aleatória podem estar sinalizando que há algum tipo de náusea que eles estão sentindo, o que é um sinal comum de câncer canino.

Aqueles que parecem estar lutando para comer podem ter tumores na garganta que estão pressionando e tornando difícil para eles engolir a comida com segurança da maneira que normalmente fariam. De qualquer forma, esse novo comportamento é muito preocupante e não deve ser considerado levianamente.

2) Relutância / dificuldade em ir ao banheiro

A dificuldade para urinar pode indicar que há pressão no sistema urinário que pode ser causada pelo câncer. Isso pode ser o mesmo para seus movimentos intestinais.

Se você notar que eles parecem estar lutando para fazer cocô mais do que o normal ou que parece drasticamente diferente do que da última vez que o fizeram, pode ser um sinal de que algo está irritando seus intestinos.

Diarréia ocasional não é algo que deva preocupar você, muitos cães comem acidentalmente coisas que irritam seus intestinos, mas não são realmente tóxicas ou prejudiciais.

Você está procurando uma mudança repentina e persistente na maneira como eles vão ao banheiro. Se você notar esta mudança, não hesite em entrar em contato com um profissional médico.

3) Letargia

À medida que os cães envelhecem, é muito normal que gradualmente comecem a abrandar e torne-se menos energético, normalmente isso não é um sinal de preocupação para os donos de animais de estimação. Isso pode incluir perceber que seu cão está gastando mais tempo dormindo do que o normal.

No entanto, se você notar um declínio rápido e severo na energia do seu animal, isso pode ser um sinal de câncer. Deve-se notar, entretanto, que este sintoma pode indicar outras coisas além do câncer em caninos, então você não deve tirar essa conclusão imediatamente e, em vez disso, deve consultar um veterinário para entender completamente o que está acontecendo com seu cão.

4) Claudicação ou rigidez:

O câncer, especialmente aquele que afeta os ossos, pode causar claudicação ou rigidez devido à dor em animais. Se você notar que a maneira como seu cão anda muda repentinamente ou que ele começa a favorecer uma perna mais do que a outra, pode ser um sinal de que algo está afetando a área que ele está evitando.

Se eles acabaram de se machucar na área que não estão usando como normalmente fariam, essa mudança na marcha não deve ser muito alarmante porque há uma razão óbvia para isso.

Mas, se parecer que está passando sem motivo aparente e piorar, você não deve continuar esperando que se resolva e deve procurar ajuda médica para seu amigo peludo.

5) Desconforto

Se o seu cão parece estar constantemente com dor ou apenas desconfortável, não importa o quanto você tente consolá-lo, pode ser um grande aviso de que há algo muito errado com ele.

Se você perceber que eles gritam mais quando você os pega ou vai acariciá-los, você deve começar a pensar que as coisas não estão parecendo como deveriam para o seu canino.

Você sabe como o seu cão geralmente age, então se você ver que as coisas estão mudando e eles parecem estar se distanciando e evitando seu toque por medo da dor então você deve tomar nota disso e levá-los ao veterinário imediatamente.

Técnicas de prevenção do câncer

Alguns de vocês podem estar pensando que não querem nem esperar até chegar ao ponto em que seu cão está exibindo sinais de alerta de problemas internos antes de você agir. Felizmente, existem algumas técnicas de prevenção que podem ajudar seu cão a ter uma vida saudável e talvez evitar o câncer!

Técnicas de prevenção do câncer

1) Mantenha seus animais em forma e magros

Manter seu cão em uma dieta sustentável é uma das melhores maneiras de evitar que ele contraia câncer e também viva mais, porque você não precisa se preocupar com a obesidade.

RECOMENDADO  Dicas para vencer a insolação em recuperadores e mantê-los ativos também

A gordura em seu cão pode causar inflamação e crescimento de tumor. Seu cão também deve fazer exercícios regulares através de caminhadas ou apenas brincar ao ar livre. Tente não encorajar um estilo de vida ocioso para seus cães e mantê-los em movimento e em forma.

2) Reduzir sua interação com toxinas

Pesticidas químicos em tratamentos de gramado, detergentes e produtos de limpeza doméstica podem levar a um risco maior de seu cão ter câncer em algum momento da vida.

Mesmo alguns tratamentos contra pulgas e carrapatos podem ser prejudiciais à saúde do seu cão. É importante que você opte por tratamentos mais naturais ou desintoxicações periódicas para que seu cão não corra o risco de ser envenenado.

3) Adicione alimentos saudáveis à dieta do seu cão

Há uma boa quantidade de alimentos humanos que também beneficiam seu cão. Por exemplo, mirtilos são muito benéficos para o seu cão e seus antioxidantes podem ajudar a combater e matar o câncer.

É importante que você faça algumas pesquisas para encontrar alternativas saudáveis para alimentar seu cão com moderação e verifique se a comida que você está dando a eles não é feita com ingredientes de baixa qualidade que podem realmente piorar a saúde deles.

4) Mantenha uma programação de check-up regular

Você deve tentar ao máximo nunca perder um dos check-ups do seu cão com o veterinário. Ao manter um cronograma definido, você ou o médico têm maior probabilidade de notar mudanças menores mais rapidamente e ser capazes de responder a elas antes que se tornem algo sério.

Durante as diferentes fases da vida do seu cão, eles precisarão ver o veterinário com mais ou menos frequência. Normalmente, seu veterinário terá um cronograma que gostaria de seguir, tente não ignorar essa sugestão.

5) Dê vitaminas ou suplementos ao seu cão

Além de alimentá-los com alimentos de melhor qualidade, dar a seu cão vitaminas ou suplementos saudáveis pode ajudá-lo a construir um sistema imunológico melhor com a ajuda desses poderosos antioxidantes.

Adicionar esta etapa à sua rotina de alimentação realmente compensa apenas pela simples razão de que os manterá geralmente mais saudáveis. Existem algumas formas diferentes de dar a nosso cão esses suplementos. O mais fácil provavelmente seria a forma líquida, porque você pode simplesmente adicioná-lo à comida úmida ou seca durante a refeição.

6) Mantenha a paciência

É importante observar que você não deve se sentir impotente imediatamente se o seu cão começar a apresentar um desses sintomas.

Em primeiro lugar, eles também podem ser sinais de uma variedade de outras doenças, portanto, nem sempre é aconselhável pular direto para o câncer sem uma opinião médica.

Em segundo lugar, mesmo que seja câncer, existem muitos tratamentos, muitos deles iguais aos tratamentos humanos, que podem combater a doença e ajudar seu cão a ter uma vida mais longa e feliz.

Os tratamentos variam de acordo com o tipo de câncer que seu animal tem e o quão agressivo ele é. Seu veterinário pode recomendar apenas um dos seguintes tratamentos ou uma combinação deles para garantir que eles possam atacar o câncer da forma mais eficiente possível na primeira vez.

Opções de tratamento de câncer para cães

As opções mais comuns de tratamento incluem: 

1) Cirurgia

Normalmente, esta é a primeira sugestão de um profissional médico para o seu animal de estimação. Especialmente se o câncer ainda não se espalhou muito e eles estão relativamente certos de que podem removê-lo de uma vez.

2) Quimioterapia

Os médicos tomam medicamentos poderosos e os inserem dentro do animal para atacar os tumores e células cancerígenos. Como os humanos, a quimioterapia pode ser tomada por via oral em forma de pílula ou por via intravenosa

3) Radioterapia

Este tratamento costuma ser confundido com quimioterapia, mas difere porque a quimioterapia não é um tratamento tão direcionado quanto a radiação. A radiação assume a forma de injeções diárias e, uma vez que o medicamento está dentro do corpo, é mais localizado na área que afeta.

4) Imunoterapia

Este tratamento é menos comum do que os mencionados acima e menos provável de ser o primeiro recomendado a você por seu veterinário ou oncologista de estimação. Este tratamento envolve o uso do sistema imunológico para destruir o câncer no corpo do seu animal. No entanto, ainda há muitas pesquisas sendo feitas sobre esse assunto.

Se você e seu cão chegarem ao ponto em que estão fazendo tratamento para o câncer, pode ser um pouco desanimador vê-los ficarem mais fracos e menos enérgicos enquanto a quimioterapia ou a radiação fazem seu trabalho.

Ninguém quer ver seu animal de estimação sofrer por algo assim, e lidar com a dor e o trauma pode ser difícil. Existem algumas maneiras de tornar as coisas um pouco mais fáceis e manter você e seu animal de estimação de bom humor até que as coisas comecem a mudar.

5) Seja honesto sobre a situação

Pode ser difícil assistir seu animal de estimação lutando contra doenças, mas isso não significa que você deva tentar adoçar para si mesmo. Entenda o que seu cão passará enquanto recebe tratamento e medicação.

Os efeitos colaterais comuns do tratamento do câncer incluem vômitos, baixa energia e falta de apetite. Não entre nisso pensando que as coisas serão capazes de voltar a ser como eram imediatamente.

Seu cão precisará de tempo para se recuperar e estabelecer essas expectativas altas só vai causar mais decepção para você. Converse profundamente com o veterinário ou oncologista para ter certeza de que está ciente do que está por vir e como ajudar seu cão.

6) Terapia de Grupo

Assim como existem grupos para humanos com câncer, existem grupos para pessoas cujos animais de estimação também estão lutando. Contorne outras pessoas que estão passando pela mesma coisa que podem compartilhar suas dúvidas e preocupações e que você saiba que você e seu cão não estão sozinhos.

Se você não tem um grupo físico que possa frequentar em sua área, você deve tentar fazer algumas pesquisas e encontrar um grupo online que possa lhe oferecer suporte por meio de chats em grupo ou skype.

7) Divirta-se com seu cachorro

Mesmo que seu animal de estimação tenha menos energia e não se sinta à vontade para as mesmas atividades que costumavam fazer juntos, você não deve parar completamente de se divertir.

Quando o seu cão estiver a ter dias bons, leve-o ao quintal para brincar um pouco. Nos dias em que eles parecem um pouco para baixo, certifique-se de dar-lhes amor e atenção extra e mostrar sua empolgação por eles estarem lutando e ainda aqui com você.

Animais de estimação podem sentir mudanças na emoção, então (quando você puder evitar) não deixe seu cão sentir o quão preocupado ou chateado você pode estar.

8) Saiba quando parar

Esta é uma pergunta difícil e uma parte da vida que ninguém quer enfrentar. Pode chegar um momento, entretanto, em que você deve se perguntar se vale a pena submeter seu cão a mais algum tratamento.

Isso não quer dizer que você deva desistir imediatamente de seu cão se ele ficar doente, mas se ele continuar a ficar doente ou se o tratamento não parecer mais estar ajudando, pode ser hora de parar. Continuar não será melhor para nenhum de vocês no longo prazo.

Seu veterinário ou oncologista provavelmente conversará com você quando começar a ver sinais de que as coisas não estão mais funcionando, mas, no final das contas, essa decisão depende de você.

Opções de cura do câncer

Conclusão

Felizmente, você nunca terá que se preocupar em procurar sintomas em seu amigo de quatro patas. Se você seguir essas dicas de prevenção, bem como quaisquer outras que seu veterinário possa lhe dizer, seu cão deve ser capaz de viver uma vida feliz e saudável.

É importante, porém, ter essa informação na parte de trás da sua cabeça e estar constantemente ciente de quaisquer mudanças repentinas no comportamento do seu cão, mesmo aquelas que não parecem muito alarmantes. Uma resposta rápida é a chave para colocar seu amigo canino de volta aos trilhos!

Referências

  1. https://www.bmj.com/content/329/7468/712.full-text
  2. https://europepmc.org/abstract/med/1002589

Deixe um comentário